FAAP - Fundação Armando Alvares Penteado

OIlhar gracioso

Prosa e Verso/ Prosa e Verso

Juliana Cassano Cibim

Graciosamente caminhava pelos corredores esbanjando alegria e leveza.

Sorriso no rosto e brilho no olhar.

Impossível não observar.

Chamava a atenção pela beleza.

Chamava a atenção porque faz questão de marcar presença.

A roda se forma ao seu redor.

Olha delicadamente dedicado a cada pessoa que se aproximava.

Gracioso!

Beleza marcante. Beleza vibrante.

Até que um dia...

Silêncio. Quietude e tristeza.

Olhar taciturno.

Sem festa, está ali presente, mas longe...

Introspectivo.

Distantemente belo.

É que a beleza convive muito bem com a tristeza.

Momentos tristes e mesmo assim belos...

Quem nunca teve os seus?

Uma linda mulher

Prosa e Verso/ Prosa e Verso

Eduardo Laperte

Parece título de filme, nome de música, ou algo assim.

Mas na verdade é uma das mais deliciosas constatações do viver.

Elas estão em muitos lugares. Aparecem assim, como que vindas de um sopro de Deus. Você vira a esquina de uma  rua movimentada e lá vai ela.

Espera pacientemente a vaga no estacionamento de um shopping e tome outra.

As mulheres possuem elevado grau de autocrítica e é por isso que, arrisco dizer, as mulheres lindas sabem que são lindas.

A maioria, no entanto, por charme ou humildade, prefere acreditar que são normais, medianas, comuns etc.

As mulheres lindas usam e abusam do charme. Elegantes, por natureza, não necessitam de doses superlativas de artifícios. Não precisam esconder nada. Apenas realçar, colocar em evidência.

O tempo é generoso com as lindas mulheres. Ao invés de envelhecerem, melhoram com o passar dos anos, como se o tempo fosse um alimento mágico a lhes restituir a beleza a cada noite.

Para ser verdadeiramente linda, uma mulher deve possuir, pelo menos, os seguintes atributos: olhar luminoso, denso e profundo, capaz de iluminar as noites escuras e passar a energia necessária para continuar o sonho de viver. Riso franco, que pode passar num segundo, de um tímido sorriso a uma  gostosa gargalhada, daquelas de juntar lágrimas no cantinho dos olhos. E, para finalizar, uma aura de mistério, expressa em palavras cifradas, pensamentos sutis e inteligência aguçada.

Nós, homens, possuímos o privilégio de podermos identificar estes anjos e colocá-los na galeria secreta das memórias afetivas.

Um espaço indevassável nos escaninhos da memória cujo único acesso  é a sinuosa estrada das emoções.

Anterior Próximo 1 

Luxo & Beleza/ Beleza

DETALHES

Silvio Passarelli

Posts mais populares

Prosa e Verso

- OIlhar gracioso
postado em 17/04/2013, por Juliana Cassano Cibim.

Prosa e Verso

- Uma linda mulher
postado em 15/01/2013, por Eduardo Laperte.





© Copyright 2002/2012 FAAP - Todos os direitos reservados